quinta-feira, 18 de março de 2021

III Coptrel Virtual: diretores-gerais dos TREs reúnem-se para planejar eleições 2022

 A reunião, por videoconferência, contou com a participação do desembargador Jatahy Júnior, presidente do TRE-BA e Coptrel e foi conduzida pelo diretor-geral do Regional baiano, Raimundo de Campos Vieira


O III Encontro Virtual do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel) reuniu diretores-gerais (DGs) dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de todo o país na manhã desta quinta-feira (18/3). O encontro teve como objetivo planejar a realização das Eleições Gerais 2022, além de debater outros temas relacionados à Justiça Eleitoral. A reunião, por videoconferência, contou com a participação do desembargador Jatahy Júnior, presidente do TRE-BA e do Coptrel. 

O encontro foi conduzido pelo diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), Raimundo de Campos Vieira, e também contou com a participação do diretor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rui Moreira de Oliveira, além de outras autoridades. 

Durante a abertura do evento, o desembargador Jatahy Júnior cumprimentou os DGs e aproveitou o momento para despedir-se da gestão do Coptrel e do TRE-BA. “É uma alegria recebê-los, mesmo que virtualmente, nesta data. Considero essa reunião necessária para alinharmos a logística das próximas eleições e demais assunto relacionados aos regionais. Aproveito para dizer que estou encerrando minha gestão como presidente do TRE-BA e, consequentemente, do Coptrel. Uma gestão sui generis (singular), que começou de forma virtual e terminará da mesma forma. Mas, tenho certeza, não deixamos de ser produtivos. Sei que esse encontro será bastante proveitoso e servirá para dar andamento aos trabalhos de preparação das eleições 2022”. 

Na oportunidade, o diretor-geral Raimundo Vieira agradeceu ao presidente Jatahy por ter prestigiado o encontro e congratulou os colegas que colaboraram na gestão do desembargador Jatahy. “Sou grato pela colaboração recebida nesse período de gestão do presidente e desejo sucesso ao próximo gestor me colocando à disposição para ajudar em tudo que for preciso”, se prontificou Raimundo. 

Rui Moreira de Oliveira (DG/TSE) destacou que, mesmo antes do pleito do próximo ano, 2021 será um ano de desafios. “Este ano teremos uma série de atividades para serem desenvolvidas. Dentre elas está a questão da polícia judicial; a Identificação Civil Nacional (ICN) - medida que visa promover o fortalecimento de um sistema nacional de identificação, inclusive com a adoção de um documento único; aspectos ligados à biometria, alguns assuntos que envolvem a Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), relativos à devolução de servidores requisitados, além da remoção e redistribuição de servidores”, proferiu o diretor-geral do TSE. 


HS


Nenhum comentário:

Postar um comentário