sexta-feira, 26 de março de 2021

Desembargador Jatahy Júnior encerra exercício à frente da presidência do TRE-BA

 Em seu último dia de atividades no Tribunal, o desembargador foi homenageado com a Medalha do Mérito Eleitoral com Palma e descerrou foto na galeria de presidentes do órgão



O desembargador Jatahy Júnior despediu-se da presidência do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) nesta sexta-feira (26/3), após dois anos à frente do Regional baiano. Na ocasião, o magistrado foi homenageado com a Medalha do Mérito Eleitoral com Palma e descerrou foto na galeria de presidentes, localizada no Memorial do órgão. A cerimônia foi transmitida ao vivo pelo canal oficial do Regional, no YouTube. 

Assista na TV TRE-BA

“Ao final do meu mandato nesta Corte, em especial no exercício da presidência, dirijo minhas primeiras palavras para agradecer a todos os magistrados, servidores, advogados e aos que, direta ou indiretamente, contribuíram para o bom êxito do ciclo da minha jornada”, disse o desembargador Jatahy. 

Com a despedida do desembargador Jatahy da presidência do Eleitoral, assume o cargo interinamente o corregedor e vice-presidente, desembargador Roberto Maynard Frank. “Tenho certeza que o trabalho apresentado durante sua gestão à frente da Corregedoria, lhe conferem grande mérito para que nossos desembargadores, que compõem o pleno do TRE-BA, possam elegê-lo como presidente do Regional”, completou Jatahy Júnior referindo-se à eleição marcada para a segunda-feira (29/3).

Parafraseando o pensador e poeta brasileiro Mário Quintana, o desembargador Maynard Frank saudou o desembargador Jatahy. “A saudade é que faz as coisas pararem no tempo, já dizia Quintana. Mas, parar não é um verbo que o desembargador Jatahy conjuga em sua vida. Aliás, mais que isso, ele não é um homem do seu tempo, antes, está à sua frente. Apesar de estarmos passando por tempos tortuosos em decorrência de uma grave pandemia mundial, vossa excelência, como um bom timoneiro (condutor), guiou-nos para além da ventania e, sob sua batuta, conseguimos realizar as eleições de 2020 com pleno êxito”.

O magistrado lembrou ainda da conclusão da biometria e outros importantes feitos durante a gestão de Jatahy Júnior. “Este foi um importante desafio alcançado em sua gestão. A valorização do cidadão e o combate às fake news foram, igualmente, priorizadas em sua administração, tendo sido constituída uma comissão de combate à desinformação. Ademais, a digitalização de todos os processos judiciais, seguida da correspondente inserção no sistema Processo Judicial eletrônico (PJe) assegurou a continuidade da prestação jurisdicional mesmo em tempos de crise, quando restou imperiosa a suspenção do expediente presencial do Tribunal e a instituição do trabalho remoto, esses são alguns feitos que rememoro de vossa excelência dentre tantos outros”.

Homenagem

Na sequência, o presidente interino do Eleitoral baiano, Roberto Maynard, concedeu ao desembargador Jatahy a Medalha do Mérito Eleitoral da Bahia com Palma, instituída pela Resolução Administrativa nº 01/1992, que tem como finalidade distinguir personalidades que hajam contribuído, destacadamente, com o engrandecimento da Justiça Eleitoral. 

“Formulo um cumprimento especial a vossa excelência, desembargador Jatahy, dizendo que é uma grande honra poder conceder a entrega dessa merecida láurea. E registro que maior responsabilidade do que administrar e capitanear o destino desta Corte será suceder vossa excelência. Porque o senhor carrega consigo a marca de um juiz sério, operoso e que demonstrou qualidade à frente da administração deste Tribunal. Vossa excelência está de parabéns”, proclamou Maynard.  

Despedida

Em seu discurso de despedida, o desembargador Jatahy disse que o seu maior desafio foi presidir o Tribunal. “Confesso que em meus 35 anos de magistratura meu maior desafio foi presidir este Tribunal. Durante toda minha gestão procurei vencer os obstáculos que me apresentaram, principalmente a COVID-19, que, praticamente, paralisou o país desde seu aparecimento. Graças ao trabalho de uma equipe competente e comprometida com a Justiça Eleitoral conseguimos realizar feitos inacreditáveis, notadamente no que se refere ao exercício do poder político, que, segundo nossa Carta Magna, pertence ao povo. Para viabilizá-lo, administramos com êxito os mecanismos necessários ao pleno exercício da cidadania, suprema manifestação da vontade popular”.

Emocionado, o desembargador contou que “o percurso até aqui foi longo e cheio de desafios, mas conseguimos transpô-los com a ajuda desse staff, símbolo de trabalho e de abnegação. Aprendi muito com cada um de vocês. Aqui encontrei fiéis companheiros de trabalho em todas as áreas, com destaque para a minha assessoria direta e para os meus ilustres pares”.  

Concluindo sua despedida, o magistrado agradeceu: “aos meus ilustres companheiros desembargadores eleitorais digo que chegou o momento de dar-lhes um até breve. Mesmo de longe, vou estar sempre por perto dos amigos, agradecido pela compreensão, pela ajuda e pelos momentos felizes que vossas excelências me proporcionaram e pela imorredoura amizade que levo no coração. Muito obrigado!”, disse. 

HS    

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário