sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Presidente do TRE-BA participa de aula magna do Mestrado em Segurança Pública

Pela primeira vez, uma turma de servidores e magistrados do Eleitoral baiano vai cursar esta pós-graduação; Ação é fruto de parceria entre o TRE e a UFBA




O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador Jatahy Júnior, participou, nesta quinta-feira (25/2), da Mesa de Abertura e Aula Magna da 10ª turma do Mestrado Profissional em Segurança Pública, Justiça e Cidadania da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Esta é a primeira vez que uma turma de servidores e magistrados do Eleitoral baiano vai cursar este mestrado acadêmico, do Programa de Pós-graduação em Segurança Pública (Progesp/Ufba).

Em seu discurso, o desembargador – também aprovado no curso – falou sobre a realização da parceria entre as instituições. “É a primeira vez que o Tribunal faz um convênio dessa ordem. Achei interessante e me empolguei com a ideia. Tem tudo para dar certo. Ao final do mestrado, certamente, os participantes magistrados e servidores da Justiça Eleitoral sairão enriquecidos”, observou.

A sugestão para a capacitação partiu do secretário especial da Presidência, Victor Xavier, após constatar que o Tribunal apresentava baixo quantitativo de servidores com mestrado. Representando a turma, Xavier agradeceu ao presidente do TRE-BA pela visão educativa. “A produção científica sempre traz retorno positivo para a sociedade, e é que isso que nós, magistrados e servidores, esperamos fazer. Estou ansioso para acompanhar a primeira aula e iniciar a jornada com os colegas pesquisadores que vão produzir conteúdo para nossa comunidade”, destacou.

Para o diretor da Escola de Administração da Ufba, professor João Martins Tude, na ocasião representando o reitor da universidade, professor João Salles, este convênio é um “investimento na formação contínua e qualificação dos servidores”. Já a coordenadora do Progesp e do mestrado, professora Ivone Freire Costa, afirmou que a parceria com a Justiça Eleitoral “é uma riqueza muito grande para a produção do conhecimento”. De acordo com a professora, o objetivo do curso é buscar conhecer “as demandas e questões emergentes que precisam ser trabalhadas”.

O mestrado terá duração mínima de 18 meses e máxima de 24 meses, com carga horária de 697 horas, conforme especificado no cronograma. As vagas são distribuídas entre juízes membros da Corte, juízes de Zonas Eleitorais e servidores das Secretarias e das Zonas Eleitorais do TRE-BA.

Também estiveram presentes na Mesa de Abertura, o diretor da Faculdade de Direito da UFBA, professor Júlio César de Sá da Rocha; a supervisora acadêmica da turma do TRE-BA, Sônia Cristina Lima Chaves; além dos alunos participantes do curso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário