sábado, 21 de novembro de 2020

TRE-BA realiza ajustes finais para o segundo turno em Vitória da Conquista e Feira de Santana

Nos dois maiores colégios eleitorais do interior do estado, cerca de 631 mil eleitores são aguardados para a escolha dos novos prefeitos; protocolos de segurança serão mantidos por conta da pandemia de Covid-19


O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia está realizando os últimos ajustes para o segundo turno das Eleições Municipais em Vitória da Conquista e Feira de Santana, dois maiores colégios eleitorais do interior do estado. No próximo domingo (29/11), 631.725 eleitores são aguardados nas urnas das duas cidades para a escolha dos novos prefeitos. Os protocolos de segurança adotados no primeiro turno ficam mantidos por conta da pandemia de coronavírus. 

Em Vitória da Conquista, 231.176 eleitores estão aptos a votar. A cidade possui 587 seções eleitorais distribuídas em 171 locais de votação. Com 100% de mesários voluntários, o município da região Sudeste da Bahia contará com o apoio de 2.348 pessoas. As zonas 39 e 41 usarão a carteira digital Banco do Brasil para pagar o auxílio alimentação a que os mesários têm direito. 

Em Feira de Santana, o eleitorado é de 400.549 pessoas. É o segundo maior colégio eleitoral da Bahia, ficando atrás apenas de Salvador. A cidade da região do Centro-Norte tem 952 seções eleitorais em 185 locais de votação e terá o apoio de 3.808 mesários para a realização do pleito. As zonas 154 e 157 adotarão o aplicativo do Banco do Brasil para pagar o benefício dos colaboradores da Justiça Eleitoral. 

De acordo com a coordenadora de Planejamento de Eleições e de Logística (Coele), Ana Maria Parcero, o TRE-BA seguirá as medidas estabelecidas no primeiro turno, com o objetivo de promover votações seguras. O Tribunal enviará reforço de equipamentos de proteção individual aos dois municípios, tanto de máscaras quanto de álcool em gel. 

Novamente, as seções serão abertas uma hora mais cedo, às 7h, e encerradas às 17h. O horário das 7h às 10h segue como preferencial para os eleitores acima de 60 anos ou que façam parte de grupo de risco à Covid-19. Assim como no primeiro turno, os eleitores só serão admitidos para votar se estiverem usando máscara. 

O reconhecimento dos votantes pela biometria mantém-se dispensado e a orientação é de que os eleitores baixem o e-Título, que pode ser usado como único documento de identificação, no caso dos biometrizados. Os eleitores que não atualizaram o título com dados biométricos também vão poder usar o aplicativo, mas precisarão apresentar além disso um documento oficial com foto. 

A coordenadora da Coele lembra que é importante que os eleitores que não votaram no primeiro turno busquem informações junto aos respectivos cartórios para saber sobre a seção onde votam. “Acreditamos que serão eleições tranquilas e com apuração rápida. Todas as providências estão sendo tomadas para isso”, afirma Ana Maria Parcero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário