terça-feira, 27 de outubro de 2020

Eleições 2020: TRE-BA concede Medalha do Mérito Eleitoral a cinco mesários baianos

Condecoração será feita pelo presidente do TRE-BA, desembargador Jatahy Júnior, em reconhecimento aos serviços prestados à Justiça Eleitoral; cerimônia será realizada nesta quarta-feira (28/10), às 15h



Cinco mesários baianos serão condecorados nesta quarta-feira (28/10) com a Medalha do Mérito Eleitoral em reconhecimento aos serviços prestados ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. A honraria será entregue pelo presidente do TRE-BA, desembargador Jatahy Júnior, em cerimônia realizada em seu gabinete, na sede do órgão, às 15h.

A iniciativa do presidente, além de reconhecer o empenho de colaboradores da Justiça Eleitoral, representa um agradecimento do órgão a todos aqueles que irão atuar nas Eleições Municipais de 2020, realizadas em meio à pandemia de coronavírus. Receberão a honraria quatro representantes de zonas eleitorais de Salvador e uma de Vitória da Conquista, município onde 100% dos mesários são voluntários.

Serão condecorados os mesários Idelvânia Ferreira, José Eduardo Santos, Maria Aparecida Bezerra, Moises Costa Silva e Veruska Bittencourt. Para o desembargador Jatahy Júnior, a outorga da Medalha de Mérito Eleitoral é uma forma que o TRE-BA tem de agradecer “ao empenho e à dedicação com que esses mesários vem atuando para, ao longo dos anos, garantir a realização das eleições e a democracia do país”.









Medalha do Mérito Eleitoral da Bahia

Medalha do Mérito Eleitoral da Bahia é oferecida àqueles que tenham contribuído destacadamente para o engrandecimento, eficiência e respeitabilidade da Justiça Eleitoral do estado e do país.

Seja mesário também

Para atuar como mesário, o eleitor deve ser maior de 18 anos e estar em situação regular com a Justiça Eleitoral. Entre as exceções, estão candidatos e parentes, até o segundo grau, ainda que por afinidade, inclusive o cônjuge; membros de diretórios de partidos políticos com função executiva; autoridades, agentes policiais e funcionários no desempenho de funções de confiança do Executivo, além de funcionários do serviço eleitoral.

Este não é um trabalho remunerado. O mesário recebe auxílio-alimentação no 1º turno e, se houver, no 2º turno das eleições, e tem direito a: dois dias de folga para cada dia trabalhado na função; dois dias de folga para cada dia de treinamento oferecido pela Justiça Eleitoral; certificado dos serviços prestados à Justiça Eleitoral; e preferência no desempate em concursos públicos (desde que previsto em edital). Para universitários de instituições conveniadas, as horas trabalhadas valem como atividade extracurricular.


CB

Nenhum comentário:

Postar um comentário