quarta-feira, 29 de julho de 2020

“Ninha, a urninha”: TRE-BA lança nova campanha de combate à desinformação

Objetivo é esclarecer, de forma lúdica, as dúvidas dos eleitores sobre as notícias falsas durante as Eleições 2020



O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) lança uma nova campanha de combate à desinformação com a personagem “Ninha, a urninha”. O objetivo é esclarecer, de forma lúdica, as dúvidas dos eleitores sobre as notícias falsas durante o período das Eleições Municipais 2020. A ação faz parte do Plano de Enfrentamento à Desinformação do TRE-BA. 

Para o presidente da Comissão de Enfrentamento à Desinformação do TRE-BA Victor Xavier, idealizador da personagem, a expectativa do novo produto é contribuir para eleições mais transparentes, fortalecendo o processo democrático. “Nossa ideia é utilizar ‘Ninha, a urninha’ como personagem da Justiça Eleitoral, em um movimento contrário a informações parciais, desencontradas, descontextualizadas e que afetam o exercício do voto”, explica. 

Conforme pontua Xavier, a criação da personagem surgiu das inúmeras informações falsas divulgadas durante as Eleições Gerais de 2018, envolvendo a Justiça Eleitoral, a urna eletrônica e o voto. “A urna eletrônica é um dos maiores símbolos da Justiça Eleitoral, símbolo de segurança, eficácia, processo de votação e de democracia do Brasil”, defende. 

Responsável pela ilustração, a servidora Fernanda Guimarães, da Seção de Gestão da Informação (SEINFO), conta como foi o processo de concepção da personagem. “O processo criativo partiu da definição inicial da figura humana da personagem, levando em conta características presentes em nosso Estado. Depois fiz a harmonização da figura humana com a urna eletrônica e chegamos a essa versão de Ninha, que deverá auxiliar o Tribunal a veicular conteúdos relevantes para a população, desconstruindo notícias falsas, enfim, combatendo a desinformação de forma clara, leve e lúdica”. 

Apesar de já haver realizado trabalhos similares em outras campanhas para o Tribunal, como os projetos Mesário Voluntário e Menor Cidadão, a analista judiciário conta que foi um desafio. “Nunca havia personificado seres inanimados antes e o fato de se tratar de projeto institucional, direcionado para público variado também acrescentou outras preocupações, como ter de conceber uma personagem com características amigáveis e que dialogasse de forma natural com os diversos clientes do Tribunal”, afirma. 

Para dar amplitude à mensagem, Xavier diz que pretende, em parceria com a Escola Judiciária Eleitoral da Bahia, levar o projeto às instituições de ensino básico para os futuros eleitores. “Em todos os meios possíveis onde o TRE puder estar, a personagem será utilizada”, conclui. 

Em formato de tirinha e figurinhas utilizadas em aplicativos de mensagem instantânea, o material será disponibilizado e divulgado nas redes sociais da Justiça Eleitoral baiana durante o pleito 2020. 

TF

Nenhum comentário:

Postar um comentário