terça-feira, 7 de julho de 2020

Em live, Juiz Henrique Trindade abordará temas ligados às eleições 2020


O magistrado Henrique Trindade conversa com o servidor Jaime Barreiros Neto nesta quarta-feira (8/7), como parte do projeto "A Mídia e as Eleições"; entrevista será transmitida a partir das 19h, no Instagram do Eleitoral baiano



O juiz cooperador do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, Henrique Trindade é o entrevistado desta quarta-feira (8/7) na live do TRE-BA para falar sobre temas diversos ligados às Eleições Municipais de 2020. A entrevista, que será transmitida ao vivo a partir das 19h, no Instagram do TRE-BA, é parte do projeto A Mídia e as Eleições, cujo objetivo é ampliar o debate sobre processo eleitoral e comunicação. Este ano, por conta da pandemia, o projeto está sendo realizado online. 

Escolhido por unanimidade como juiz cooperador do TRE-BA em janeiro de 2020, Henrique Trindade irá conversar com o professor de direito e analista do TRE-BA, Jaime Barreiros Neto. Entre os temas que pretende abordar estão a importância do advogado na composição da corte eleitoral, a mudança na data das eleições, o financiamento público de campanha, a propaganda eleitoral, as fake news e o incentivo para a participação das mulheres na política. 

"Imagino que esse será um debate amplo, no qual também podemos falar das ações sociais do TRE-BA, especialmente em tempos de pandemia", antecipa o magistrado. O público da live poderá realizar perguntas diretamente ao juiz sobre os assuntos abordados durante a entrevista. 

O projeto "A Mídia e as Eleições" está sendo atualizado em site, com gravações de lives e também videoconferências, com a participação de magistrados, desembargadores, servidores, secretários da Justiça Eleitoral. O projeto conta também com a participação de jornalistas e pesquisadores da área. 


Henrique Trindade 

Soteropolitano, graduou-se em economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1990 e em direito pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL), em 1992. É especialista em direito do trabalho, gestão de cidades e direito empresarial. Entre 1997 e 1999, foi assessor chefe da assessoria jurídica do Instituto de Previdência de Salvador. Atuou como coordenador do projeto de capacitação de secretárias municipais de Educação, na Secretaria de Educação do Estado da Bahia e na Fundação Luís Eduardo Magalhães. Foi diretor-presidente da Agência Reguladora e Fiscalizadora de Serviços Públicos de Salvador (ARSAL), entre março de 2015 e 7 dezembro de 2018. Foi Secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza de Salvador entre 2014 e 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário