quinta-feira, 25 de junho de 2020

Cartilha narra em linha do tempo os principais fatos da Justiça Eleitoral no Brasil

Em um passeio histórico, publicação celebra os 75 anos de reinstalação da Justiça Eleitoral e narra outros fatos importantes relacionados aos tribunais regionais


Os tribunais regionais da Bahia, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Santa Catarina elaboraram uma cartilha que celebra os 75 anos de reinstalação da Justiça Eleitoral. A publicação reúne, em uma linha do tempo, os principais acontecimentos, tanto de fatos relativos a cada um dos Regionais quanto daqueles comuns a todos, de 1945 até 2020. 

O chefe da Seção de Biblioteca e Memória do TRE-BA, Osnir Madureira comenta o resultado dessa ação colaborativa. “A atividade significa a ampliação dos trabalhos colaborativos das áreas de memória da Justiça Eleitoral, com a finalidade de comemorar um dos grandes marcos da história da democracia brasileira”. 

Conforme a publicação, a Justiça Eleitoral no Brasil viveu duas fases: a sua instituição e extinção, em 1932 e em 1937, respectivamente, e a sua reinstalação em 1945. Na Bahia, por exemplo, o TRE foi reinstalado em 8 de junho daquele ano, no edifício do Tribunal de Apelação, na Praça 15 de Novembro, mudando-se logo em seguida para o prédio das Inspetorias de Museus e Monumentos, no Campo Grande, em Salvador. 

Em um passeio histórico, a cartilha traz ainda informações interessantes relacionadas à Justiça Eleitoral baiana como: total de eleitores no ano de 1955, que era de 867.292 inscritos (hoje, o eleitorado da Bahia é de 10,8 milhões); o primeiro concurso público do TRE-BA, em maio de 1962; e a utilização, de forma experimental, da urna eletrônica com leitor biométrico, nas Eleições Municipais de 2008. 


TF

Nenhum comentário:

Postar um comentário