sexta-feira, 8 de maio de 2020

TRE-BA e Agência Lupa promovem curso online de combate à desinformação com foco nas eleições



Curso “Democracia Digital – Eleições 2020” visa articular Tribunais, organizações da sociedade civil, meios de comunicação e cidadãos no combate a notícias falsas em ano eleitoral e no contexto da pandemia de coronavírus 



Combater a epidemia de desinformação durante a pandemia de coronavírus em ano eleitoral. O desafio está na base do curso online “Democracia Digital – Eleições 2020”, que será realizado na próxima segunda-feira (11/5), por meio da plataforma Hangout Meet, do Google. O curso é resultado de uma parceria entre o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) e a Agência Lupa, com o apoio do Instituto de Tecnologia e Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE). 

A proposta é inibir os processos de desinformação em massa nas Eleições Municipais, considerando a quantidade de notícias falsas que têm circulado diante da nova crise mundial, trazida pelo Covid-19. Com amplitude nacional e parceria do Tribunal Superior Eleitoral, essa formação é uma versão online do que já estava acontecendo presencialmente em 2020 em outros TREs, a exemplo de Rondônia, Pará, Amazonas, Espírito Santo e Minas Gerais. 

As atividades serão divididas em dois momentos, para grupos distintos. Pela manhã, das 9h30 às 11h30, acontecerá a primeira parte do programa, com a palestra “Como o combate à epidemia da desinformação sobre o novo coronavírus pode nos ensinar a atuar nas Eleições?”. Aberto ao grande público, o curso dispõe de 150 vagas e terá a participação dos diretores da Agência Lupa, Natália Leal e Gilberto Scofield Jr.; além do co-fundador da IT&E, Ariel Kogan e do representante do MCCE, Luciano Santos. 

Entre os palestrantes que irão representar a Bahia no primeiro momento do curso estarão o secretário da presidência do TRE-BA, Victor Xavier; o analista judiciário do Eleitoral baiano, professor Jaime Barreiros; o procurador da República do Ministério Público Federal, Cláudio Gusmão e o presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Fabrício Oliveira. A mediação será da jornalista Petria Chaves, repórter da CBN. 

A segunda parte do curso online será a Oficina de Checagem Lupa, das 14h às 16h. Direcionada a servidores do TRE-BA e a jornalistas convidados pelo Tribunal, a oficina tem 80 vagas. De acordo com o diretor de Marketing e Educação da Agência Lupa e um dos oficineiros, Douglas Silveira, a intenção é compartilhar ferramentas de checagem com os profissionais que estarão na linha de frente do combate à desinformação durante o período eleitoral. 

Entre os conteúdos da oficina estão o impacto da desinformação na democracia e metodologia de checagem. A formação terá ainda a participação do ex-repórter da Lupa, Raphael Kapa e do diretor executivo do AppCívico, Thiago Rondon. Segundo Douglas Silveira, após a formação, a Agência Lupa entrará em contato com jornalistas na Bahia para que eles produzam matérias com checagem de fatos durante o período das eleições. Esse trabalho será feito com o apoio do aplicativo de mensagens WhatsApp. 

Ação social 

Na avaliação do presidente da Comissão de Enfrentamento à Desinformação do TRE-BA, Victor Xavier, a expectativa de aplicação dos conteúdos que serão apresentados neste curso é a de contribuir para eleições mais transparentes, fortalecendo o processo democrático. Um grupo multidisciplinar formado por servidores que atuam na Escola Judiciária Eleitoral, na Corregedoria, na Secretaria Especial da Presidência e na Assessoria de Comunicação já realizou essa oficina e tem atuado para desarticular a cadeia de notícias falsas envolvendo eleições e coronavírus. 

Para Victor, é essencial capacitar quem trabalha no processo eleitoral, desde as preparações para o pleito até o dia da posse, e mesmo depois, no acompanhamento dos mandatos. “Com isso, esperamos que o Ministério Público, fiscal da lei, tenha uma margem ainda melhor de atuação, que a EJE desenvolva projetos educacionais nessa área, que a Corregedoria possa auxiliar as zonas eleitorais e que a presidência do TRE-BA tenha condições de gerenciar melhor o projeto de combate à desinformação”, afirmou. 

As resoluções do TSE para 2020 já preveem o dever dos candidatos na checagem de fatos antes da propaganda eleitoral, ressalta Victor Xavier. “Estamos em ano eleitoral em plena pandemia, então conter os fluxos de desinformação tem uma intenção maior do que a jurídica, que é a social. Nas eleições passadas, a urna e a Justiça Eleitoral foram vítimas dessas práticas, tão nocivas à cidadania e não podemos deixar que isso continue acontecendo”. 

As inscrições para a palestra aberta ao público serão realizadas por meio de link que a agência Lupa disponibilizará em breve. Já para a Oficina de Checagem, os servidores podem se inscrever pelo Sympla.

CB

Nenhum comentário:

Postar um comentário