segunda-feira, 11 de maio de 2020

Eleições 2020: oficina ensina como checar dados para combater a desinformação

Participantes aprenderam como localizar informações e utilizar ferramentas de checagem de uma notícia falsa




Contribuir para eleições mais transparentes e fortalecer o combate às notícias falsas. Esses foram os objetivos da Oficina Online de Checagem, realizada no período da tarde desta segunda-feira (11/5), via Hangout Google, para servidores e jornalistas convidados da Justiça Eleitoral que vão atuar nas Eleições 2020. A proposta foi ensinar sobre como localizar informações, a partir de ferramentas usadas na checagem de uma notícia falsa. 

Cerca de 50 pessoas participaram do curso virtual de checagem, entre eles o analista judiciário do TRE-BA e mestre em Direito e doutor em Ciências Sociais, Jaime Barreiros. “Muitas ferramentas incríveis que eu mesmo não conhecia. Tenho certeza que vai contribuir muito com nosso trabalho”, afirmou Barreiros. Entre as ferramentas utilizadas para checagem de fatos, a agência recomenda a Botometer, Pegabot, Tineye, Bing.com, Youtube Data Viewer, Wayback Machine, VisualPing e Tweet Deck. 

A oficina foi ministrada por Raphael Kapa, ex-repórter da Lupa, que compartilhou as ferramentas de checagem, e por Thiago Rondon, fundador do AppCívico, que falou sobre bots e trolls – softwares que simulam ações humanas. Para os instrutores, o maior desafio é acabar com as fontes não oficiais. “O tempo inteiro somos bombardeados pela desinformação. É fundamental buscarmos pela informação pública em vez de irmos à informação desencontrada. Isso evita a teoria da conspiração”, ressaltou Kapa. 

Para uma boa verificação, a agência aconselha a sempre checar a autoria. Ler além da manchete, verificar se há outros canais de informação comprovando o dado, averiguar a data de uma informação e duvidar de URLS estranhas. As dicas de checagem de fatos foram algumas dentre as apresentadas durante a oficina. 

O curso integra as atividades de capacitação do programa Democracia Digital - Eleições 2020 e é resultado de parceria entre o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) e a Agência Lupa. A oficina conta ainda com o apoio do Instituto de Tecnologia e Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE). 

TF

Nenhum comentário:

Postar um comentário