quinta-feira, 23 de abril de 2020

Resenha crítica da obra "Democracia", de Charles Tilly

Hoje, 23 de abril, é o Dia Internacional do Livro. A EJE-BA em parceria com o @Abibliolados, apresenta resenha crítica da obra "Democracia", de Charles Tilly, Ed. Vozes


Texto de Jaime Barreiros



“Nenhuma democracia pode funcionar se o Estado não possui capacidade de supervisionar o processo de decisão democrática e de pôr em prática os seus resultados”. Qual o verdadeiro sentido da palavra democracia? Como diferenciar um regime democrático de um regime autoritário? Existem graus de democratização? Seria a democracia um processo, em constante evolução ou involução?

Nesta notável e atualíssima obra, escrita em 2007 pelo cientista político e sociólogo americano Charles Tilly, um ano antes da sua morte, esses e outros questionamentos são desvendados, a partir de uma leitura histórica do regime democrático e de uma criteriosa metodologia desenvolvida para o estabelecimento de parâmetros de valoração das democracias modernas.

O ponto alto da obra é, sem dúvida, a descrição dos processos de democratização e desdemocratização, expostos a partir de princípios considerados, pelo autor, como essenciais para a classificação dos regimes políticos contemporâneos, tais como os níveis de interação entre os cidadãos e o Estado, a existência ou não de eleições livres, com amplo debate público, o respeito à pluralidade de ideias e interesses, a existência de uma legislação eleitoral eficaz e de uma justiça imparcial, a busca efetiva de uma redução das desigualdades sociais e o respeito às liberdades de associação, expressão, informação e locomoção.

Reflexões sobre os níveis de confiança e desconfiança nas democracias, bem como sobre o passado e o futuro dos regimes democráticos em todo o mundo, a partir da análise da realidade política de vários países, também são elementos que fazem desta obra um guia imprescindível para todos que querem conhecer o mundo em que vivemos.

Em tempos nos quais tanto se fala sobre uma “crise” ou mesmo a “morte” dos governos populares, este importante trabalho escrito por Charles Tilly nos ajuda a entender a dimensão complexa desta instigante palavra, tão presente, e, ao mesmo tempo, tão pouco compreendida: DEMOCRACIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário