sábado, 6 de outubro de 2018

Eleições 2018: 15 urnas eletrônicas passarão por auditoria neste domingo (7/10)




Sorteio ocorreu na sede do TRE-BA, na presença do presidente do órgão, desembargador Rotondano, da juíza Vera Medauar, representantes da OAB-BA, MP e demais interessados no processo de votação brasileiro 


O sorteio das 15 urnas do estado que serão submetidas à auditoria de votação eletrônica aconteceu na manhã deste sábado (6/10), véspera das Eleições 2018. Também neste sábado, foram preenchidas cédulas de papel e lacradas as urnas de lona que amanhã (7/10), dia da votação, serão abertas para transferência de votos aos equipamentos que passarão pela votação paralela. 

A audiência pública ocorreu na sede do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), sendo acompanhada pelo presidente do órgão, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano; pela juíza eleitoral Vera Medauar, presidente da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica; e representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), Ministério Publico (MP), Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer) e demais interessados no processo de votação brasileiro.


De acordo com o desembargador Rotondano, a auditoria é a forma de provar ao cidadão a improbabilidade de fraudar nas urnas. “Hoje é mais uma forma de nós demonstrarmos o processo eleitoral na sua lisura, cristalinidade, demonstrar à sociedade, aos partidos políticos e a todos os envolvidos neste processo, a segurança de nossas urnas. Aqui, elas serão auditadas com votação paralela, para que nós tenhamos certeza de que aquela urna que está sendo auditada não contém nenhuma outra informação, se não aquela contida em qualquer outra: dados do eleitor e do candidato que receberá nosso voto”, explicou.

O objetivo da auditoria é para atestar a segurança verificação da autenticidade e integridade dos sistemas instalados nos equipamentos e atende à Resolução do TSE nº 23.550/2018. Para a juíza Vera Medauar a confiabilidade na urna sempre existiu. “Eu sempre confiei na urna eletrônica e já debati, inclusive, com alguns colegas que desconfiam do processo. E nessa oportunidade, terei como ver efetivamente, que a segurança que sempre acreditei, existe realmente. Amanhã será feita a votação paralela, aproveito a ocasião e convido a todos para que possam comparecer e atestar a segurança”. 

Dentre as 15 urnas sorteadas, cinco serão recolhidas de suas respectivas seções eleitorais e levadas ao auditório do TRE baiano, onde – no dia do pleito - passarão pela auditoria por votação paralela. As outras 10 urnas eletrônicas serão auditadas em suas respectivas seções eleitorais. O trabalho, nesse segundo caso, consistirá na conferência das assinaturas digitais dos sistemas.

Serão submetidas à votação paralela: urna da 10ª Zona Eleitoral, com sede em Salvador – seção 73; urna da 184ª ZE, com sede em São Felipe, seção 65; urna da 127ª ZE, em candeias – seção 57; urna da 12ª ZE (Salvador/363 seção) e 136ª ZE (Itajuípe/85 seção).

As outras 10 serão auditadas em suas respectivas seções eleitorais. Para esse segundo caso foram sorteadas urnas das 134ª ZE Ubatã, 30ª ZE Nazaré, 154ª ZE Feira de Santana, 34ª ZE Belmonte, 109ª ZE Mutuípe, 181ª ZE Paulo Afonso, 91ª ZE Macarani, 54ª ZE Mundo Novo, 153ª ZE Medeiros Neto, 45ª ZE Senhor do Bonfim. 


HS

Nenhum comentário:

Postar um comentário